30

deus, obrigado pela caminhada até aqui.

eu, que erro o passo, machuco pessoas, que não me reconheço no espelho; eu, que preciso de perdão, recebi 30 lindos anos de ti. obrigado, deus.

obrigado pela redenção. por minha necessidade dela. pela escassez eterna.

que eu consiga me esvaziar de mim, do egoísmo, da falta de empatia, da hipocrisia, e que sua presença cresça. que o amor faça sentido, ainda que eu não entenda. que eu o perceba.

que eu sempre lembre de que a grandiosidade da vida vem de ti; de que a graça da vida vem de ti, do alto – nunca de mim. de que qualquer fagulha de beleza é teu reflexo. de que “ser luz” na vida de outras e outros é, antes de tudo, buscar sua luz, perfeita, e refletir-lá, cá, em todo o lugar. uma pequena fração dela. a fração possível, a fração humana.

perdoa a minha humanidade. obrigado pela minha humanidade, que me faz sentir a dor dos pregos. e pela escrita.

que a busca cesse e eu me sinta destruído, apenas, quando o espírito transcender corpo, lágrima e frustração. quando reencontrarmos nossa natureza essencial – a imagem e semelhança de um ser feito de luz e palavras; quando, enfim, formos somente luz e palavras.

minha oração aberta de gratidão, em nome de jesus: amém.

Anúncios

comente (;

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s