centelha #1

primeiro encontro

a respeito da fé, já li e ouvi alguns dizerem que escrevo o que as pessoas querem ler, que a fé cristã não é tão ~legalaize como eu costumo descrever, que não é possível ter cabeça aberta, fora da caixinha e ser cristão. para quem me lê e gosta: acredite, é possível sim!

a boa nova de jesus, da graça, da salvação, é bem gostável mesmo. se você não professa alguma fé, não tem religião, ou simplesmente não se considera cristão, provavelmente vai gostar de jesus – e consequentemente, vai se identificar com o que escrevo. a bíblia relata que a galera que mais andava e curtia jesus era a que menos tinha a ver com a religião ou fé daquela época. jesus nunca foi um liberalzão legalaize mas sabia lidar com as pessoas. elas sentiam seu amor, sua compreensão, e muitas se sentiam impelidas a mudar algo em suas vidas inspiradas pelo relacionamento com ele. outras, não.

a grande questão é que essa eventual “vontade de mudar” vinha após o encontro com jesus; após caminhar um pouco com ele, de ouvir o que ele tinha pra falar e sentir se, e como, tudo isso fazia sentido para sua vida. hoje, esse primeiro encontro com jesus é impedido. a gente quer falar por jesus. fazer nosso próprio sermão do monte em que as expressões mais ditas são “você tem que”, “você precisa de”, “você não sabe que”, “existem regras”, “não é oba oba”, etc. a primeira reação de quem ouvia jesus em sua época era a de se sentir atraído, amado por ele. hoje, um desavisado que passa por uma igreja, por um comício cristão, pelos debates de facebook sobre fé, vai se sentir um lixo – alguém inapto para o encontro com ele. entregam uma lista de defeitos que a pessoa tem e precisa mudar, uma lista de atitudes que precisa passar a ter, uma lista de palavras e termos que não pode mais falar, lugares para onde não pode mais ir, pessoas com quem não pode mais se encontrar, músicas, livros, filmes, ideologias, vestimenta, e quando todos esses requisitos forem cumpridos, o alto e musculoso segurança do templo sagrado da salvação tira a cordinha e fala “ok, pode se encontrar com jesus”.

isso, amigas e amigos, é mentira.

isso tudo não tem nada, zero, necas, a ver com vida cristã, com a graça e salvação. hoje, na era da graça, quando jesus está no céu e conosco está seu espírito, não existe pré-requisito, não existe lei alguma que você deva seguir para encontrar-se com jesus. não existe mais véu, biombo, grade ou catraca entre você e ele – seja o que “ele” for pra você. o primeiríssimo traço do cristianismo é amor, seguido de perto por acolhimento. se você não sente essas coisas vindas de alguém que se diz cristão, o problema é com a pessoa, não com o cristianismo. acredite!

interessante pensar que há dois mil anos os que mais se incomodavam com jesus eram os religiosos tradicionais, mestres da lei de moisés, aqueles que não faltavam um dia sequer na igreja, na sinagoga, os teólogos e pastores da época. hoje, o ciclo se repete. discursos que têm tudo menos amor espalhados por aí; ou ainda, aquele amor burocrático: tem que merecer amor, merecer respeito, merecer humanidade. meritocracia espiritual, sério? piada. você não tem que fazer por merecer – não amor, não respeito, não humanidade; não a sua essência. graça é exatamente isso. tua essência é aceita e amada faz tempo, desde mais ou menos sempre. não se esqueça disso – e pode tapar o ouvido e cantar “larararááá” para qualquer opinião contrária, eu garanto.

não deixa a gritaria aí fora atrapalhar seu encontro com jesus – e consigo mesma, consigo mesmo. encontrar-se com ele é encontrar-se consigo, de maneira leve e honesta. é enxergar-se por inteiro, quem sabe pela primeira vez. é deparar-se com a verdade, sobre si e sobre o mundo. por isso é um encontro tão belo. jesus não está na igreja. jesus não está na religião. não está na fé. não está na cruz. jesus não está. jesus é. por isso o encontro com ele só pode ser vivenciadoe por você, mais ninguém.

parece bom demais pra ser verdade? ah, a verdade é boa mesmo. o papo continua.

.

(en)

Anúncios

3 comentários em “centelha #1

  1. eu achei que nunca fosse encontrar um texto que conseguisse trazer o que é o amor cristão e jesus para mim nos tempos atuais. só vejo amigos repelindo tudo quando lêem a palavra cristianismo.
    ler tais palavras foram uma sensação de paz e de comunhão que não fazes idéia.
    muito obrigado por compartilhar algo tão bom como o amor que ele nos ensinou.

    Curtir

  2. São poucos que já vi falarem e expressarem o que é exatamente esse amor cristão. Muito gratificante ver que mais alguém pensa dessa forma também. Obrigada por compartilhar!

    Curtir

comente (;

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s