térmico

.
olhares desvanecem.

parece-se um ciclo quase a encontrar a outra extremidade.

olhar no olho nem precisa procurar para achar a alma.

alma no olho.

corações palpitam sossegados:

somos eu, ela, e eu e ela.

desatamos porque, desatáveis,

puxamos as cordinhas olhando um para o outro.

aos poucos,

fornalha em fogo brando,

uma ponta minha cá,

uma ponta dela lá,

puxando infinitamente.

acompanho com o olhar.

(EN)

Anúncios

comente (;

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s