madeixa

.
deixei meu corpo ser a ausência que um dia sonhei.

deixei os olhos cerrados para não ver, só sentir.

deixei a alforria da alma me tomar de assalto e gorjear,

deixei me deixar.

deixei me deixarem!

deixei-me deixá-la sem sequer tê-la tido,

uma noite, só.

– foi tudo de um vazio inacreditável.

.

E. N.

Anúncios

4 comentários em “madeixa

comente (;

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s